O goleiro Dida foi anunciado nesta quinta-feira como novo reforço da Portuguesa para o Campeonato Brasileiro e voltará a jogar futebol profissionalmente depois de dois anos parado. O último clube do veterano jogador, de 38 anos, havia sido o Milan, de onde saiu em julho de 2010.

As conversas entre Dida e Portuguesa haviam sido iniciadas há cerca de duas semanas, mas somente nesta quinta foram concretizadas. O contrato entre o goleiro e o clube tem duração até o final desta temporada.

A reestreia do atleta, no entanto, deve demorar a acontecer. Como vinha de um longo tempo parado, ele terá que passar por uma espécie de pré-temporada antes de entrar em campo. Para não perder totalmente o ritmo de jogo, Dida chegou a atuar em alguns jogos festivos nos últimos dois anos e defendeu as cores do Milan no último Mundialito de futebol de areia, no início deste mês.

A contratação de um goleiro era tratada como prioridade na Portuguesa, que perdeu o titular Weverton para o Atlético-PR e viu o substituto Rodrigo Calaça ser afastado após o fraco desempenho no Campeonato Paulista. Dida disputará posição com Gledson, recém-contratado, mas que ainda não estreou.

Dida iniciou a carreira no Vitória, onde apareceu para o futebol brasileiro e chamou a atenção do Cruzeiro. No time mineiro ficou pouco mais de quatro anos e, depois de uma rápida passagem pelo Lugano, da Suíça, acertou com o Corinthians. Ele estava no Milan desde a temporada 2002/2003.

Com a camisa da seleção brasileira, Dida disputou três Copas do Mundo (1998, 2002 e 2006), sendo campeão de 2002 como reserva de Marcos. Ele ainda esteve presente nas conquistas de duas Copas das Confederações (1997 e 2005) e uma Copa América (1999).