Nem sempre a gratidão é exaltada como uma das qualidades mais importantes do ser humano. Tê-la e exerce-la, contudo, nos torna pessoas melhores. Questionado certa vez sobre quem seria importante na sua carreira, o técnico do Atlético Claudinei Oliveira lembrou de Alexandre Gallo, hoje treinador da seleção sub-20 do Brasil que disputará as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016. A relação dos dois começou no Santos e a amizade rompeu as fronteiras do futebol.

Bom relacionamento que começou como uma relação aprendiz/tutor. “Como profissional o Claudinei tem mostrado bons trabalhos pela sua grande capacidade. Fico honrado de ter sido citado por ele. Ele fez estágio comigo quando trabalhava no Santos e a partir dali as portas foram se abrindo para ele pela capacidade que ele tinha. Só abri uma porta, como outros que estão por aí fizeram comigo, mas os méritos são todos dele. É uma ótima pessoa, um cara íntegro, profissional e conhecedor do futebol”, disse Gallo ao Paraná Online.

O “querer bem” faz com que Gallo deseje boa sorte ao amigo no clássico de amanhã. Experiente em jogos decisivos, Claudinei tende a não sentir a pressão do desafio. “Desejo sorte a ele como amigo. Além de ter sido meu estagiário, ele é um amigo de Santos, uma pessoa que eu gosto. Desejo sorte para que ele possa exercer simplesmente o trabalho que ele sabe fazer e tem feito muito bem. Tem boa experiência em clássicos, afinal já trabalhou em grandes jogos pelo Santos e por outras equipes. Tem que deixar o jogo acontecer com naturalidade”, aconselhou o amigo.

Aliás, conselheiro que é, Gallo pede paciência ao torcedor do Atlético com o trabalho de Claudinei. Embora não haja pressão, a turma atleticana se mantém agoniada à espera de que Oliveira e o seu time deslanchem no Brasileirão. “Vejo muito potencial nele e temos que entender que no futebol brasileiro a cobrança é grande. Na Europa, o ideal é aguardar uma época, um ano, para se fazer uma análise de trabalho. No Brasil, como dizemos na gíria do futebol, entre os treinadores, o planejamento é sempre ganhar na quarta. Então espero e torço para que a torcida do Atlético possa entender esse trabalho. É um grande profissional e as coisas vão acontecer bem para ele”, concluiu Gallo.

Solicitação

O Paraná Online solicitou ao Atlético uma entrevista com Claudinei Oliveira para falar sobre o Atletiba, além das suas amizades com Gallo e Marquinhos Santos, técnico do Coritiba. O clube, contudo, negou a solicitação.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook