A Uefa absolveu o volante Busquets de culpa no episódio em que ele teria feito um insulto racista ao lateral-esquerdo brasileiro Marcelo, do Real Madrid, na semifinal da Liga dos Campeões da Europa. Com isso, o jogador poderá defender o Barcelona na decisão do torneio continental, no próximo dia 28, no Estádio de Wembley, na Inglaterra, contra o Manchester United.

Busquets corria o risco de receber até cinco jogos de suspensão depois de ter sido acusado pelo Real de ter agido de forma racista na partida do último dia 27 de abril, em Madri, onde o Barcelona venceu por 2 a 0 o duelo de ida da semifinal. O clube de Cristiano Ronaldo e Kaká baseou a sua acusação em uma imagem de vídeo na qual o volante teria chamado Marcelo, que é negro, de “macaco”, a Uefa anunciou na última quinta que iria julgar o caso.

O caso foi julgado no último domingo pela Uefa e a denúncia do Real acabou sendo “rejeitada”, conforme o Barcelona e a entidade que controla o futebol europeu confirmaram oficialmente nesta segunda-feira.