No programa eleitoral desta quinta-feira (05), o candidato à prefeitura de Curitiba Fernando Francischini (PSL) acusou o candidato à reeleição Rafael Greca (DEM) de ter desapropriado terrenos de sua família, com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) 2, do governo federal, em projeto de contenção de enchentes. As informações são da coluna do jornalista Roger Pereira, da Gazeta do Povo.

+Leia mais! Em defesa, Greca diz que dados sobre desapropriação de terrenos estão misturados

“O que você vai ver agora não é demagogia, são documentos oficiais da prefeitura. Uma coisa é ser prefeito, outra é usar a prefeitura para alavancar os negócios da família. Greca fez propaganda e anunciou com alarde um projeto para contenção de enchentes. É dinheiro do PAC 2 do governo federal”, diz o vídeo da campanha, que lembra que o programa custou R$ 521 milhões.

+Leia mais! Nariz de palhaço e cobranças. Candidatos fazem 3.º debate informal em Curitiba

Em nota, a assessoria de Greca afirmou que “a coordenação da campanha do prefeito Rafael Greca, candidato à reeleição pelo DEM, vai avaliar o caso após tomar conhecimento dos fatos”.

Veja mais detalhes da acusação feita por Francischini na coluna publicada na íntegra, na Gazeta do Povo.