Depois de vários adiamentos, refilmagens e das restrições impostas pela pandemia de novo coronavírus, finalmente o filme do universo “X-Men Os Novos Mutantes“, chegou aos cinemas de Curitiba, no final do mês de outubro.

Filmado em 2017, o longa estava previsto para chegar às telonas em abril de 2018, no entanto, sua estreia foi adiada diversas vezes, devido à repercussão negativa de “X-Men: Fênix Negra”, lançado em junho de 2019, e à refilmagem de algumas cenas, por desacordo artístico entre a Disney e a equipe da Fox, após a fusão das empresas.

Com um elenco invejável, “Os Novos Mutantes” é estrelado pelos atores brasileiros Alice Braga e Henry Zaga, da série “13 Reasons Why”. Anya Taylor-Joy, que está conquistando vários elogios na minissérie da Netflix “O Gambito da Rainha”; Maisie Williams, a eterna Arya Stark de “Game of Thrones”; e Charlie Heaton, da série “Stranger Things” também estão no elenco. A direção do longa é de Josh Boone, mesmo diretor de “A Culpa é das Estrelas”.

Especialista em filmes para adolescentes, Josh Boone se aventurou em uma história de super-herói para unir seu estilo cinematográfico às cenas de muita ação e efeitos especiais. Com isso, a apresentação dos personagens e o início da trama são instigantes. No entanto, Os Novos Mutantes não é nem filme de herói e nem de adolescentes, é uma obra que se perde e não apresenta uma história contundente.

No geral, as cenas do longa são arrastadas, o suspense é pífio e em alguns momentos, o filme caminha para uma história de terror, lembrando muito as séries teen “Diários de Um Vampiro” e “Riverdale” ou qualquer outra que misture ambos os gêneros

Cena do filme Os Novos Mutantes
Cena do filme “Os Novos Mutantes”. Foto: Divulgação/20th Century Studio

Como já citado, o elenco é invejável e conta com boas atuações, porém, não é bem aproveitado. Além disto, o roteiro também desagrada e assim como o cast, não é bem utilizado, dando a sensação de que o filme é o primeiro episódio de uma série e que seu desfecho só acontecerá nas próximos capítulos.

Acredito que todos estes problemas do filme têm relação com as mudanças e refilmagens. E creio também, que se a pandemia do novo coronavírus não tivesse surgido e adiado as produções mais aguardadas da 20th Century Studio (antiga 20th Century Fox), a empresa ia desaparecer com Os Novos Mutantes. Mas esse período conturbado virou um bom motivo para a empresa lançar o filme e, quiçá, agradar ao público que voltou a frequentar os cinemas, arriscando assim, um lucro com a exibição.

“Os Novos Mutantes”, não é ruim como “X-Men: Fênix Negra”, também não é o tipo de filme que vai fazer o público largar a sessão no meio da exibição. Mas é aquele longa que os fãs da trupe do professor Xavier vão se decepcionar ao assistir.

Avaliação: ⭐⭐1/2
Pra quem curte: super-herói
Pra assistir com: amigos
Filmes e séries semelhantes: Mentes Sombrias, Origens Secretas e Ultravioleta