A vitória polêmica de Jon Jones sobre Dominick Reyes, no último fim de semana, pelo UFC 247, serviu para que dois fatos acontecessem com certa emergência. Uma reciclagem no quadro de árbitros das comissões atléticas seria extremamente importante, pois o que se viu em Houston foi deplorável. Esse é um. O outro seria uma revanche imediata. Reyes merece isso.

o confronto principal do UFC 247 mostra que Dominick Reyes é o nome que estará em pauta em um futuro muito próximo. Não à toa, até Dana White, presidente do Ultimate, rasgou elogios ao americano. E se te falar, hoje, Reyes chega muito mais inteiro para uma revanche do que o próprio Jones.

+ Leia mais: Jon Jones contou com “apito amigo” contra Dominick Reyes no UFC 247

O que o desafiante precisa para um próximo compromisso é estar mais “inteirão”. Reyes gastou muito o seu gás nos primeiros rounds e não conseguiu se manter nos assaltos finais. É claro que pesa muito o fator psicológico em uma luta como essa, além de ser um confronto de cinco rounds, fato inédito na carreira do até então invicto.

Sobre Jones, é uma pena que o cara tenha desmerecido o seu adversário. Foi assim nas entrevistas pré-luta e acabou parecendo também no octógono. Jones é o melhor do mundo, mas, precisa ter pés no chão para voltar a mostrar que realmente é imbatível.

Por fim, é incrível ver que novos nomes estão surgindo com força no UFC. Foi assim com Alexander Volkanovski nos penas, Israel Adesanya nos médios e Weili Zhang nos palhas feminino. A renovação é natural e necessária.

+ Mais do UFC:

+ UFC demite oito lutadores; paranaense está na “barca”
+ Curitiba fora…de novo! UFC confirma eventos em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro