Os percursos de bicicleta são de nível moderado.

Conhecer as regiões mais bonitas do Brasil e da América do Sul, caminhando, pedalando ou praticando esportes junto à natureza revela um pouco do conceito de Viagens Ativas. Criado na Europa e consolidado no Brasil, em 2002, pela operadora AuroraEco, o conceito tem como principais características promover o máximo contato do turista com a região visitada, com baixo impacto ecológico. Cultura, lazer, atividades físicas e luxo harmonizam as viagens.

Para seguir o trajeto das atividades, a empresa conta com uma frota própria de bicicletas e oferece, sem custo adicional aos seus clientes, o equipamento de ciclismo (bicicleta, capacete, luvas, bolsa de guidon e squeeze). Os viajantes são acompanhados, durante todo percurso, por uma van, bem como por guias, que estão sempre disponíveis para prestar a assistência necessária. ?Procuramos contratar profissionais que possam agregar mais informações aos participantes, como arqueólogos, historiadores ou filósofos?, exemplifica Roberto Bitelman, da AuroraEco.

Caniôn Itaimbezinho, no Parque Nacional, é uma das paisagens mais bonitas do sul do Brasil.

O público-alvo desse tipo de viagem são pessoas que gostam de atividades ao ar livre, sem necessariamente serem atletas, e se preocupam com conforto e contato com a cultura local. A faixa etária dos turistas que optam pelas Viagens Ativas gira entre 40 e 65 anos, sendo a maioria casais.

Serra Gaúcha

A empresa preparou para este ano onze roteiros, entre nacionais e internacionais. A região da Serra Gaúcha, tradicional destino turístico de inverno, é o cenário de um roteiro de cicloturismo de sete dias e seis noites previsto para o período de 2 a 9 de setembro. O local foi escolhido porque concentra diversos pontos turísticos, de serviços e compras, como o típico artesanato da região de Bento Gonçalves, além de cenários arquitetônicos inspirados em padrões europeus.

Aconchegante quarto da Pousada Parador da Serra, em Cambará do Sul.

Em meio a pedaladas, o viajante poderá contemplar a vista do Cânion Fortaleza, um dos mais imponentes do Brasil, apreciar o charme de vilas da região de Gramado e conhecer a Vinícola Valduga. A programação de atividades ainda conta com caminhadas até a Pedra do Segredo e pelos principais parques ecológicos de Canela. O ar puro dos campos promete renovar o espírito e a conquista do paladar fica a cargo da degustação de um bom vinho produzido na melhor vinícola do Rio Grande do Sul.

Javali ao Quilombo: prato típico servido durante o roteiro.

Esse roteiro foi lançado recentemente, e oferece visuais deslumbrantes dos cânions, visitando cachoeiras e dois parques nacionais: Serra Geral e Aparados da Serra. Também conhece a fundo toda a produção de vinhos espumantes do Vale dos Vinhedos, além de um contato íntimo com as colônias italiana e alemã.

Seguindo a proposta de Viagens Ativas, o roteiro propõe visita aos principais atrativos naturais e culturais da região, mas de um ângulo exclusivo, por caminhos escondidos e vistas privilegiadas. A idéia é unir atividade física com conforto e exclusividade.

O roteiro

Dia 1 ? Jantar campeiro típico da região no Hotel Parador Casa da Montanha

Dia 2 ? Passeio de bicicleta, com vista do Cânion Fortaleza. Piquenique e caminhada leve à misteriosa Pedra do Segredo

Dia 3 ? Pedalada ao Parque Nacional Aparados da Serra e contemplação do Cânion Itaimbezinho e da bela Cascata Véu de Noiva

Dia 4 ? Passeio às charmosas vilas da região para conhecer as tradições e costumes dos colonos italianos e alemães

Dia 5 ? Caminhada pelos principais parques ecológicos de Canela, antes de
se hospedar na Vinícola Valduga.

Dia 6 ? Passeio de bicicleta pela região da vinícola e curso de degustação de vinho

Dia 7 ? Visita às lojas de artesanato típico de Bento Gonçalves

Hospedagem

– Pousada Parador da Serra, em Cambará do Sul
– Hotel Casa da Montanha ou Estalagem St. Hubertus, em Gramado
– Pousada da Vinícola Valduga, em Bento Gonçalves

Quanto custa?

– R$ 4.135 por pessoa
Inclui: hospedagem em apartamento duplo nos hotéis descritos no roteiro, alimentação (exceto um jantar), todos os deslocamentos do roteiro, acompanhamento de guia da AuroraEco durante a viagem, tours previstos e seguro-viagem nacional, além do empréstimo de bicicleta e capacete. Não inclui passagem aérea.
Obs.: os trajetos feitos em bicicleta são de nível moderado.

Informações: AuroraEco, telefone (11) 3086-1731 e site www.auroraeco.com.br.