O segurança de 25 anos Jason Cooke, de Nottingham, na Inglaterra, afirma ter visto o famoso monstro do lago Ness enquanto “passeava” pelo Google Earth, programa que permite a visualização de vários lugares do mundo através de imagens de satélites. A imagem mostra visivelmente um grande objeto que se assemelha a uma criatura marinha na superfície da água.

O pesquisador Adrian Shine, do Projeto Lago Ness, afirma que a imagem é intrigante, e que merece uma análise mais aprofundada. A imagem pode ser vista ao colocar as coordenadas de Latitude 57°12′52.13″N e Longitude 4°34′14.16″W no Google Earth.

No início do ano, acreditava-se que mudanças no clima poderiam ter matado o monstro do lago Ness, já que não haviam sido feitas visualizações de Nessie (como é chamado carinhosamente o “monstro”) por mais de um ano. Gary Campbell, do fã-clube oficial do animal, afirma estar preocupado: “Não têm sido registradas visualizações que confirmem que Nessie e sua família estão vivos e bem”.

O animal teve o seu primeiro registro em 1933, quando uma família afirmou ver um animal estranho no lago Ness, na Escócia. Desde então, muitas pessoas afirmam ter visto Nessie, mas não há provas sobre a existência do animal. A foto mais famosa da criatura já é comprovadamente uma farsa, e filmagens feitas no lago em 2007 ainda aguardam análise de biólogos para confirmar se o animal realmente fez uma aparição. Várias expedições já foram feitas para o local para procurar a família dos animais, sem sucesso. em 2003, o governo escocês afirmou oficialmente que o monstro do lago Ness não existe.