enkontra.com
Fechar busca

Mulher

Planeje-se pra copa

Empresas se planejam para que funcionários assistam a Copa

Porém, alguns serviços especais como a saúde é preciso conciliar o jogo e o trabalho

  • Por Paula Weidlich

Com a chegada de mais uma edição da Copa do Mundo, vem também aquela vontade de acompanhar os jogos, em casa com a família ou em um churrasco com os amigos. Durante este período dos meses de junho e julho deste ano, uma das maiores dificuldades do torcedor, no entanto, é conseguir conciliar as obrigações no trabalho e as ausências da empresa, já que boa parte dos jogos da Seleção Brasileira está marcada para ser disputada em dias úteis. Nesta hora, resta aos trabalhadores e aos patrões pensar em soluções para que, na medida do possível, todos possam aproveitar a Copa sem gerar prejuízos à produtividade.

E foi exatamente isto o que fez o diretor administrativo das unidades de ensino do Grupo Expoente, José Luiz Amálio de Souza. Com planejamento e negociação, ele e seus colaboradores decidiram como seria a rotina nos dias de jogos. “Nós decidimos o calendário com bastante antecedência, em maio de 2013. Para chegar a uma definição, como o início das férias escolares no dia 16 de junho, foram feitas reuniões no sindicato que representa os trabalhadores do setor de ensino. Assim, beneficiamos os alunos, suas famílias e principalmente os professores e funcionários, sem deixar de cumprir a exigência de 200 dias letivos no ano”.

Nas quatro sedes do grupo, haverá um regime especial de trabalho durante a Copa, de acordo com as necessidades de cada uma delas. Para a assistente da secretaria do Expoente Água Verde Viviane de Fátima Rodrigues Neves, as medidas tomadas pela empresa agradaram aos colaboradores. “Gostei da decisão, de a empresa pensar nos funcionários. Assim, a gente fica mais tranquila para assistir aos jogos. Nos dias das partidas da seleção, mesmo saindo no início da tarde, consigo chegar em casa a tempo de ver o jogo. E como fomos avisados do calendário com antecedência, houve tempo para organizar o trabalho”.

Sem parar

Enquanto os funcionários de algumas empresas ganham o direito de sair antes ou de faltar para ver as partidas da Copa, há outros serviços que não param. Este é o caso dos serviços essenciais, como os de saúde, emergência ou segurança. Para a gerente de Enfermagem do Hospital Vitória Quitéria Livanice Antunes, o bem-estar dos pacientes vem em primeiro lugar, mas há sempre algumas brechas para dar “uma olhada” na TV, para saber o que se passa pelos estádios brasileiros. “Os profissionais de saúde trabalham em turnos. Então, quem não está de folga na hora do jogo, mas também não está atendendo, pode assistir às partidas nas duas salas que preparamos com telões, pipoca e refrigerante”. Já quem trabalha na área administrativa do hospital pode sair antes, no mesmo esquema de compensação de horas adotado por outras empresas.

Sem esquecer do trabalho

Mesmo em época de festa, as responsabilidades não podem ser deixadas de lado. Para poder ver os jogos ou ir aos estádios, é necessário negociar com a empresa, já que não há uma determinação legal que autorize a falta do empregado neste dia, como explica a advogada trabalhista Cíntia de Almeida Lanzoni. “Fica a critério da empresa combinar com seus empregados qual será o procedimento adotado. E, caso a empresa reduza a jornada e solicite aos empregados a reposição destas horas, deverá o fazer por meio de acordo coletivo junto ao Sindicato dos trabalhadores e registrado no Ministério do Trabalho e Emprego”.

A advogada alerta que “caso o empregado falte, e não apresente justificativa legal, a empresa poderá aplicar advertência e descontar o dia e o descanso semanal remunerado (DSR)”. Para compensar com o banco de horas, é importante que o trabalhador verifique sua situação junto com a empresa e solicite autorização para utilizar o crédito do banco de horas. C&iacut,e;ntia lembra que em Curitiba não há lei quanto ao feriado. “O prefeito apenas atribui ponto facultativo aos empregados públicos municipais. Sendo assim, não há feriado, devendo empresa e trabalhadores traçarem sua regra, sem esquecer de terem bom senso”.

Organize-se

Para a coach e diretora da Neoplan Recursos Humanos, Maria Almeida Garcia, o planejamento é segredo para quem quer desfrutar da Copa e ainda manter o trabalho em dia. Como dicas para os trabalhadores, Maria ensina que elencar prioridades é fundamental. “Organize seu dia. Veja o que é essencial (o que não pode ficar para outro dia), importante (não pode ficar para depois) ou urgente (o que já deveria ter sido feito). Assim, com base no que é mais relevante, defina quais serão suas ações durante o expediente”.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas