A ideia do projeto nasceu da experiência do tatuador Miro Dantas com clientes que passaram pela mastectomia, mas não tiveram um resultado satisfatório na reconstrução. Especialista na técnica realista, ele se comoveu com o testemunho de muitas delas, aconselhadas a seguir em frente e aceitar as cicatrizes.

No final de janeiro, Miro divulgou nas redes sociais que estava à procura de pacientes de câncer de mama para realizar tatuagens gratuitas, a fim de econstruir o seio. O projeto foi batizado de “Uma tattoo por uma vida melhor”.

Foto com a tatuagem de Sendlea teve mais de 50 mil curtidas e 23 mil compartilhamentos no Facebook. (Foto: Divulgação)

A primeira mulher a participar do projeto, Sendlea Trotta, de 53 anos, ficou tão contente com o resultado do projeto que passou a organizar encontros com outras pacientes do mesmo hospital para incentivá-las a conhecer o trabalho de Miro Dantas.

Em apenas três dias, a foto com a tatuagem de Sendlea teve mais de 50 mil curtidas e 23 mil compartilhamentos no Facebook. Agora, Miro entrevista outras mulheres para participar do projeto. A ideia é atender pelo menos uma pessoas por mês, sempre de forma gratuita.

O trabalho de Miro e as informações sobre o projeto podem ser acessados através do site oficial do tatuador.

A ideia é atender pelo menos uma pessoas por mês, sempre de forma gratuita. (Foto: Divulgação)