enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Será?

Valor do pedágio do Paraná pode cair pela metade com nova concessão, diz governo

  • Por Giulia Fontes - Gazeta do Povo
Foto: Felipe Rosa

A governadora Cida Borghetti (PP) anunciou, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (11), que o Executivo estadual montou um grupo de trabalho para estudar o novo modelo de concessão para o pedágio das rodovias do Anel de Integração. Os contratos atuais vencem em 2021, mas o governo já havia anunciado que os acordos não serão renovados.

“Estamos comunicando as concessionárias de que os contratos não serão renovados, para que não haja judicialização, e trabalhando para que a discussão sobre o novo modelo aconteça no próprio estado”, disse a governadora.

De acordo com ela, o novo modelo estudado deve aliar uma redução média de 50% das tarifas com a inclusão de mais obras nos pacotes das concessões. “O mais importante é garantir a justiça tarifária, isto é, que o usuário pague exatamente por aquilo que utiliza”, disse.

Dentro desse princípio estaria incluída a isenção do pagamento de tarifa pelo eixo suspenso dos caminhões. A medida é determinada na legislação desde 2015 mas, no Paraná, só voltou a ser adotada depois de uma medida provisória editada pelo governo federal para acabar com a greve dos caminhoneiros, em maio.

Nova licitação, só em 2020

Apesar de o governo ter iniciado os estudos para o novo modelo agora, a nova licitação só deve acontecer em 2020. Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano, Silvio Barros, a intenção é garantir que novos contratos sejam firmados ao término dos que estão em vigência atualmente. “O Paraná depende desse tipo de logística. Não podemos deixar que as rodovias fiquem sem concessão”, disse.

De acordo com ele, além das rodovias do Anel de Integração, outras estradas federais que passam pelo Paraná podem ser incluídas no novo pacote. “Existe um conjunto importante de demandas que está sendo apresentado. Estamos começando os estudos agora para garantir a legitimidade do processo junto aos paranaenses”, afirmou Barros.

As concessões atuais estão vigentes desde 1997. O Anel de Integração é formado por 2,5 mil quilômetros de rodovias, dos quais 1,8 mil são de estradas federais delegadas ao estado.

Pedágio no PR é mais caro por causa da corrupção, aponta investigação da Lava Jato

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

61 Comentários em "Valor do pedágio do Paraná pode cair pela metade com nova concessão, diz governo"


vanderley sergio
vanderley sergio
15 horas 48 minutos atrás

GOVERNO CORRUPTO AQUI EM SANTA CATARINA Ê 2,30 O PEDAGIO E NO PARANA UM ROUBOO UM ASSALTO ESTES PEDAGIOS

 Dr. Antonio Benedito
Dr. Antonio Benedito
23 horas 8 minutos atrás

Vindo com a minha land rover do Estado mais lindo do Brasil Rio de Janeiro adorei rodar pelas estradas pedagiadas, por mim poderia subir mais o valor.

Felipe
Felipe
6 dias 20 horas atrás

Senhor editor Felipe. o Pedagio nao cai pela metade, o que cai é o valor. Na publicação manchete da pra entender que o pedagio vai cair. Incorreto hein.

Grande abraço.

Eder
Eder
6 dias 22 horas atrás

Metade do preço já é extremamente caro, basta olhar os preços cobrados nos que foram recentemente implantados. Além disso, a ANTT já se manifestou contrária a prorrogação nos moldes atuais… muito provavelmente, será implantado como os das BR 116 e 376…

Bruno
Bruno
7 dias 3 horas atrás

Cida jogando para a torcida. Governo do estado não tem nada a ver com a nova concessão que será feita. As rodovias são federais e voltarão a sem geridas pela União/ANTT (como é na 116 e 376) e não mais Estado/Agepar. Ela está falando de algo que não cabe a ela pra se promover

1 2 3 10
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas