Rodrigo e Dailton, presos.

Dois indivíduos resolveram realizar um assalto e escolheram muito mal a sua vítima: um policial militar. Rodrigo Possenti Xavier da Silva, 21 anos, foi preso em flagrante, enquanto o comparsa, um menor de idade, conseguiu escapar. O acusado – que foi apresentado ontem à tarde à imprensa – negou a participação no crime e alegou que, no dia da detenção, estava chapado, sob efeito de cola.

Segundo informação da delegacia de Pinhais, o PM estava chegando em sua residência no Gol placa AHA-7817, quando foi abordado por dois indivíduos armados com uma faca, tipo “peixeira”. Entretanto, os marginais não perceberam que, dentro do carro, com os vidros revestidos por película escura, estava um policial fardado. Ao notar o “engano”, a dupla tentou sair correndo, porém Rodrigo foi detido pelo PM, que pediu reforço policial e o encaminhou à delegacia local. Rodrigo disse que não conta com antecedentes criminais e que trabalhava como auxiliar de pedreiro. Sobre o uso da cola, ele afirmou que cheira o produto para matar a fome.

O delegado Gerson Machado solicita às pessoas que identificarem o detido como autor de outros crimes que entrem em contato com a delegacia pelo telefone 667-1598. Ele aproveitou também para ironizar a desculpa dada pelo preso: “Agora ele está no lugar certo, pois aqui servimos almoço e janta”, disse.

Outro

Dailton de Jesus dos Santos, 18 anos, foi detido por um segurança da empresa que assaltou na última segunda-feira. Ele foi flagrado quando tentava levar um computador. O suspeito contou que invadiu o local em companhia de um outro comparsa, mas quando soou o alarme, somente ele ficou na gráfica para tentar levar algum objeto. “Entrei para furtar algo, pois precisava trocar por droga”, confessou Dailton. Ele foi autuado por furto qualificado.