Considerado um dos maiores assaltantes de banco do País e apontado como líder de uma das gangues do maçarico, especialista em furto de caixas eletrônicos, Adriano Ribeiro, 35 anos, o “Gordinho”, foi preso “pulando” o Carnaval em Ponta Grossa.

Ele era foragido da Colônia Agroindustrial (CPAI), em Piraquara, desde dezembro de 2012 e foi capturado, na última terça-feira (12), por policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) – Núcleo Ponta Grossa. Segundo a polícia, ele recebeu portaria para passar o final de ano em casa e não retornou mais.

“Gordinho” foi parado quando dirigia uma Parati na Avenida Souza Naves. A polícia tinha informação que ele iria encontrar um traficante. No momento da abordagem, o criminoso apresentou uma carteira de motorista falsa aos policiais que, desconfiados, o conduziram até a Denarc, onde foi confirmada sua identidade.

Sacola

No apartamento dele, em Curitiba, foram apreendidas 400 peças de roupas de diversas lojas de departamentos famosas, parte de uma carga roubada. “Ele é apontado como um dos chefes da gangue do maçarico, responsável por uma série de roubos a caixas eletrônicos no Estado”, contou o delegado Eduardo Machado de Oliveira.

“Gordinho” possui extensa ficha criminal com passagens por roubo, furto, estelionato, tráfico de drogas, uso de documento falso e receptação, e tem pena que ultrapassa 17 anos de prisão.

Mulher

Em março do ano passado, a mulher dele foi presa por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), circulando com um Gol com placas clonadas, usado para furtar residências. No ano anterior, ela havia sido presa com drogas e munições para pistola.