Até a próxima segunda-feira, 21 de outubro, não estão agendados interrogatórios no Fórum de Rio Negro. Durante esta semana os Oficiais de Justiça estarão entregando intimações para nove pessoas citadas na denúncia do Ministério Público sobre a existência de uma quadrilha de desvio e roubo de cargas sediada em Campo do Tenente. Dez pessoas já foram ouvidas pela Justiça sobre o caso. Os próximos intimados a comparecer ao Fórum de Rio Negro são: Celso Biazzoto Vieira, Fernandes da Cruz, Luiz Cezar Peregrini de Carvalho, Solange Esmeralda Bressan Martins, Wilson Antônio Martins, Marilei Willenburg, Rui Gil Mendes, Jorge Valdir Alves de Melo e Mário Fogassa, apontado pela denúncia como o líder da quadrilha.

Ontem, o juiz responsável pelo caso, Hélio César Engelhardt, passou o dia estudando e analisando o pedido de habeas corpus e de revogação de prisão para sete detidos: Adelar de Lima, Wilson de Lima, Cleverson Hübner, Claucia Hübner, Carlos Hübner Neto, Fábio Ricardo Kuhn e do superintendente Hélcio Piasseta.

Pela denúncia do MP foram solicitados 21 pedidos de prisão preventiva sendo que 15 deles já foram cumpridos. Dentre as pessoas que continuam foragidas estão Mário Fogassa e a delegada Margareth Alferes Oliveira Motta, da delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas.