Sentado à mesa do bar, João Maria Stresser, 35 anos, atendeu ao chamado que vinha da porta. Ele não sabia que o homem que o abordara pelo nome pretendia matá-lo: com um tiro no peito, o pedreiro morreu em frente ao boteco, na Rua Rosa Zonatto, bairro São João Batista, em Rio Branco do Sul, às 22h de sexta-feira.

Policiais da cidade procuraram testemunhas e obtiveram o nome do acusado do crime. “O autor seria Joel Lara de Lima. Pelo que soubemos, ele e a vítima tinham inimizade antiga”, disse o investigador Pires, que compareceu ao local do crime. O assassino, que não falou nada à vítima além de seu nome, fugiu a pé e não foi localizado.

Correlato

Praticamente na mesma hora, a 200 metros dali, uma pessoa ainda não identificada pela polícia também foi baleada. “Talvez o caso tenha relação com a morte de João”, suspeita o investigador. A esposa de João Maria disse que o homem saiu de casa pouco antes do crime, alegando que iria comprar cigarros. A vítima morava no mesmo bairro e não tinha passagem pela polícia.