Alan Costa Pinto
Trio é preso com crack.

Três dias depois de policiais da Delegacia Antitóxicos retirarem de circulação uma traficante que agia em um hotel, no centro da cidade, seu cargo já havia sido ocupado por outra, que também foi presa. Na noite de quarta-feira, investigadores recolheram mais três envolvidos com o tráfico de drogas, que agiam no mesmo hotel, e apreenderam 36 pedras de crack. Silvio Idone Furlano, 41 anos; Fábio José de Campos, 35; e Cristiane Oliveira da Rosa, a "Claudiona", 38, foram autuados em flagrante pelo delegado Douglas Vieira. Esta já é a terceira vez, em menos 15 dias, que os policiais surpreendem traficantes no mesmo local.

Vieira informou que, no dia 25 de fevereiro, prendeu um "vapor"(revendedor de droga), que morava no Hotel Palácio, na Rua São Francisco esquina com a Rua Riachuelo, no centro. Na segunda-feira, foi presa Eliane Santos de Paula, em um dos quartos do hotel. Eliane era a "função" do tráfico. "Este é o nome que os traficantes dão para a pessoa que faz a ligação entre o patrão e os revendedores", explicou o superintendente Nelson Bastos. Com a prisão dela, logo os "patrões" colocaram outro em seu lugar, e o tráfico continuou da mesma forma, conforme indicaram inúmeras denúncias feitas pelo telefone 181 (Narcodenúncia).

Caputra

Observando o local, na noite de quarta-feira os policiais abordaram Silvio, que chegou ao hotel acompanhado de Fábio e Cristiane. Com eles foram encontradas 36 pedras de crack. "O Silvio veio de Santa Catarina após a prisão de Eliane para exercer a função", contou o policial. Ele iria distribuir as pedras para os "vapores", – viciados e prostitutas -, que carregam cerca de cinco pedras dentro da boca para comercializar.

Ontem o proprietário do hotel foi ouvido na delegacia em termo de declaração. "Ao todo já são cinco pessoas presas no mesmo local e coincidentemente todas são hóspedes do mesmo hotel. Vamos apurar qual o envolvimento dos proprietários de hotéis e bares da região central com o tráfico de drogas", salientou o delegado Douglas.

Ainda ontem, quando os traficantes foram apresentados à imprensa, Cristiane resolveu dar um show particular: tirou a saia e exibiu-se apenas de calcinha, além de acusar repórteres, fotógrafos e policiais de serem usuários de drogas.