Foto: Osvaldo Ribeiro/Sesp

Cristiano fugiu por 2 anos.

O Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) prendeu, esta semana, Cristiano Scheffer Neto, 45 anos, apontado como líder de uma quadrilha especializada em roubo de caminhões-guincho. Procurado desde novembro de 2005, ele foi preso em São Bento do Sul (SC). A polícia não descarta a possibilidade do envolvimento de funcionários públicos do Paraná e Santa Catarina no esquema criminoso.

Em 2005 a polícia prendeu Rosildo Alves Ferreira, 30 anos, em Guarapuava, Vauderei Alves dos Santos, 22, Aroldo Monteiro, 36, e Ageu Luciano Leal, 26, em Fazenda Rio Grande. Na época, Cristiano liderava o bando de Blumenau. Ele foi perseguido, mas conseguiu escapar. Foi então que a polícia intensificou as buscas em Santa Catarina, até prendê-lo.

De acordo com o delegado do Nurce, Sérgio Sirino, Cristiano encomendava os caminhões. A quadrilha ligava para uma empresa de guincho e fingia precisar de auxílio. Um caminhão era enviado para o local, onde o motorista era rendido e preso pelos assaltantes. Os veículos roubados recebiam nova documentação e depois eram vendidos para empresários que transportavam contêineres.

Com Cristiano a polícia aprendeu um celular com fotos de carros importados. Segundo a polícia, a quadrilha causou prejuízo de, pelo menos, R$ 800 mil a cerca de oito empresas paranaenses e seria a mais forte do Sul do País. Segundo Sirino, Cristiano será indiciado por roubo, receptação e formação de quadrilha e pode pegar até 30 anos de reclusão.