Marcelo Yuji Kuroda, 23 anos, era formado no concorrido curso de Engenharia Mecatrônica e fazia pós-gradução na PUC. Em um instante, um desconhecido pôs fim a este futuro promissor: vítima de um tiro na cabeça, na noite de 14 de janeiro, no Água Verde, o rapaz morreu ontem de manhã no Hospital do Trabalhador.

Eram 21h30 daquela sexta-feira quando o engenheiro foi baleado, na Rua Professor Luiz César, esquina com Francisco Negrão. Marcelo estava sozinho em seu Gol bordô. Segundo uma testemunha ouvida pela Delegacia de Homicídios, uma Parati branca, modelo novo, com película escura em todos os vidros, ultrapassou o Gol e um de seus ocupantes atirou três vezes na direção de Marcelo. Só um dos disparos acertou a vítima, socorrida pelo Siate. Os assassinos fugiram, sem que a placa da Parati ou o número de passageiros fossem descobertos.

Ao atender o caso, policiais militares do 13.º Batalhão apuraram que uma briga de trânsito teria originado os tiros. A família do jovem, porém, desconfia desta hipótese a acredita numa tentativa de assalto. (CS)