Bandidos mantiveram sete pessoas reféns, dentro de uma loja, na Rua José Alcides de Lima, Capão Raso, por cerca de cinco horas no sábado (31). A situação começou por volta das 16h30, quando o grupo armado invadiu a loja para fugir de policiais militares que os flagrou praticando um roubo na região. Depois de render os reféns, um dos marginais, ainda não identificado, tentou fugir do local, mas foi baleado pelos PMs e morreu. Temendo o mesmo fim do colega, dois bandidos que estavam na loja permaneceram com as vítimas no cativeiro até por volta das 21h30, negociando a rendição com os policiais, que tinham isolado o quarteirão inteiro.

Várias equipes do 13.º Batalhão e do Bope participaram da ação e duas ambulâncias do Siate ficaram de prontidão para qualquer eventualidade. Após muita conversa, a dupla libertou um garoto portador deficiência e, em seguida, uma senhora. Eles queriam a presença de alguém da imprensa no momento da rendição. Entretanto, após serem convencidos de que poderiam se entregar com segurança, Marcelo Rocha de Souza, 36 anos, o “Sapão”, e Luiz Henrique dos Santos, 22, baixaram as armas e se renderam.

Eles foram algemados e encaminhados para o Ciac-Sul, no Portão. Segundo a polícia, Marcelo tem condenação a nove anos de prisão por roubo e porte ilegal de arma, mas estava em liberdade condicional. Luiz também tem passagens. Depois da prisão da dupla, a polícia fez a escolta dos reféns. Ainda de acordo com os policiais, um quarto bandido, que estava agindo junto com o grupo, conseguiu fugir antes do cerco ao cativeiro.