Foto: Átila Alberti

Diego morreu no pátio e Maycon foi para o hospital.

Dois jovens foram perseguidos por três homens ocupando um Audi preto, às 14h40 de ontem, na Rua Tavares de Lira, Jardim Independência, em São José dos Pinhais. Atingido com um tiro na axila e outro na barriga, Diego da Silva Santos, 18 anos, tombou morto nos fundos da casa onde tentou se esconder. Maycon Fernando Ribas, conhecido como ?Black?, 22 anos, foi ferido com dois tiros no peito e um na barriga. O jovem foi socorrido pelo Siate e encaminhado ao Hospital Cajuru, onde permanecia internado até o fim da tarde de ontem.

Maycon e Diego estavam em uma mercearia quando  surgiu na rua o Audi preto. Assustados os dois correram. Na tentativa de salvar suas vidas entraram no terreno da residência de uma mulher de 70 anos. Fernando correu para os fundos, enquanto Maycon tentou entrar pela porta da frente, deixando rastros de sangue pelo caminho. Como a porta estava fechada, ele retornou e atravessou a rua, entrando no terreno de outra casa.

A moradora da primeira residência, que prefere não ser identificada, disse que conhecia Fernando (Maycon). ?Ele é como se fosse um filho. Um rapaz muito querido, sempre vinha aqui, almoçava e tomava café comigo?, disse. Ela contou que estava cuidando da neta quando ouviu o barulho dos tiros. ?Vim olhar o que estava acontecendo e vi o Fernando cheio de sangue. Ele disse: não posso entrar na casa da minha tia baleado e correu para a casa da frente?, relatou. Ela relatou que o Audi deu um cavalo-de-pau e seguiu em direção ao terminal Afonso Pena.

Investigações

O superintendente Altair Ferreira, da DP de São José dos Pinhais, disse que Maycon Fernando já tinha passagens pela delegacia de São José dos Pinhais. ?Ainda estamos apurando por qual acusação?, informou o superintendente. Ele acredita que o motivo do crime tenha sido vingança. ?Uma equipe já foi até o hospital ouvir o Maycon para saber o que aconteceu?, salientou Altair.