Fernando foi baleado na
frente de sua empresa.

Uma discussão terminou em morte, às 23h10 de domingo, em uma residência, na Rua Carlos Amorety Osório, Bairro Novo A, Sítio Cercado. O empresário Fernando de Oliveira, mais conhecido como “Nego Leo”, 19 anos, foi assassinado com dois tiros. O autor do crime, identificado pelo nome de Jaimo, também chamado de “Júnior”, fugiu na Caravan placa AMF-0005, de propriedade do sócio da vítima, numa empresa de divisórias.

O sócio de Fernando estava dentro da casa, ainda em construção, quando o jovem estava na área externa, junto com o assassino. Ele ouviu a discussão, mas não deu muita importância nem procurou saber o motivo. De repente, ouviu dois tiros e o barulho de sua Caravan, saindo. Foi verificar o que estava ocorrendo e viu Jaimo deixando o local. Em seguida, avistou seu sócio caído na garagem, com um tiro na cabeça e o outro no peito.

Icaraí

Com três tiros na cabeça, um homem desconhecido, aparentando 30 anos, foi assassinado às 21h30 de domingo, na Rua Emílio Behling Filho, ao lado do trilho do trem, na entrada da invasão Icaraí, Uberaba. A vítima não portava documentos. Vestia calça jeans, blusa de moletom cinza e calçava tênis. Ela ainda usava um cinto preto, com um molho de chaves na cintura.

Nenhum morador da região reconheceu o rapaz assassinado. Até ontem, nenhum familiar havia comparecido o Instituto Médico Legal para reconhecer o corpo. O delegado Armando Braga, da DH, disse que irá aguardar a identificação da vítima, para intensificar as investigações.

Duplo

Braga não vê ligação entre o assassinato do desconhecido e o duplo homicídio, que aconteceu na mesma invasão, na esquina das ruas Nossa Senhora Aparecida e Formosa, às 18h40 de sábado. João Francisco Antreatta Garcia, 40 anos, o “João Cavalo”, recebeu um tiro na boca e outros dois nas costas. Já seu colega, Paulo Wallachy Mateus, 24 anos, foi executado com dois tiros na cabeça. A dupla morte ainda é um mistério para a polícia.