Avolumam-se as denúncias contra traficantes e usuários de drogas que perturbam o sossego dos moradores de vários bairros. Na semana passada, em que foi iniciada a parceria entre a Tribuna, o Comando do Policiamento da Capital (CPC) da Polícia Militar, e a comunidade, mais de 100 e-mails chegaram à redação, além de dezenas de telefonemas, com elogios para a iniciativa e muitas denúncias. O foco principal é indicar os locais onde os grupos de viciados se encontram com os fornecedores para o consumo do entorpecente. Fotos e filmagens já foram encaminhadas ao CPC, para retirar o traficante de circulação e assim coibir o uso das drogas.

“Nós podemos formar uma corrente do bem, para enfrentar este mal que está destruindo as pessoas e a sociedade”, comentou uma moradora do centro. Outro leitor fez severas críticas ao telefone 181 (Narcodenúncia), assegurando que cansou de ligar, principalmente nos fins de semana, para pedir providências sobre a ação de traficantes e usuários nas imediações do Couto Pereira, e que suas denúncias nunca surtiram efeito. E ele alerta de que muitas jovens são levadas até os traficantes, por amigos e namorados, para que comprem as drogas e escondam sob as roupas, pois levantam menos suspeitas.

Perigo

Outro ponto levantado pela polícia, é que muito provavelmente, os pais e familiares destes jovens, sequer desconfiam da ligação deles com o mundo das drogas. Quando suspeito, muitas vezes já é tarde demais para libertá-los das garras dos traficantes.

De todas as denúncias que chegaram à Tribuna, talvez a mais comovente partiu de uma jovem portadora de deficiência auditiva, que revelou ter medo de caminhar pelas ruas do Alto Boqueirão (Rua Bom Pastor e Praça em frente a Rua Irlan Carvet), pois estão tomadas por usuários de drogas, que praticam assaltos e agridem quem passa por ali. Ela mesma já teve que fugir dos viciados, correndo e segurando sua bolsa mais de uma vez. “São rapazes e moças que usam maconha e bebem”, descreveu, dizendo que tudo o que deseja é poder caminhar em segurança para ir à escola e ao trabalho.