Um casal foi morto a tiros na manhã desta segunda-feira (7), na Rua Engenheiro Farid Suruggi, no Tarumã. Pelo menos dois homens seriam os autores e o crime pode ser uma dívida. Imagens de câmeras de segurança devem ajudar nas investigações.

Marcio José da Silva, de 39 anos, foi abordado quando saia de casa, com uma Amarok. Ele foi rendido pelos dois homens que usavam balaclavas. Na tentativa de escapar dos assassinos, o homem correu para dentro de casa e foi morto na cama, ao lado de Fernanda de Assis, 27. Socorristas do Siate chegaram a ser acionados, mas nada puderam fazer para salvar as vítimas.

Segundo delegado, o homem teria passagens pela polícia. 

Segundo apurou a Tribuna do Paraná, Marcio tinha comprado, há 7 meses, um bar famoso do bairro Batel, que estava fechado até ter condições de reabrir. “Pelo que a gente apurou, ele já tinha algumas passagens e seria o proprietário do bar Aos Democratas”, disse o delegado Wagner Holtz, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o homem teria passagens pela polícia.

No momento do crime, uma criança de 8 anos e um adolescente de 17 estavam na casa. Os dois não ficaram feridos, mas também não poderiam ajudar na identificação dos autores, por conta do uso das balaclavas na cabeça. “Objetos no interior da casa não foram levados. Nós acreditamos que os autores sejam conhecidos das vítimas, justamente por estarem encapuzados, pode ter sido uma forma de não serem reconhecidos pelos filhos”.

O comentário no local é de que o crime possa ser um acerto de contas, mas o delegado entende que seja cedo para definir uma só hipótese. O que se sabe e foi confirmado pela DHPP, é que o homem já vinha sofrendo ameaças.

Foram duas armas diferentes usadas pelos atiradores, uma pistola calibre 9 milímetros e outra ponto 40. O local é cercado por câmeras de segurança e as imagens devem ser solicitadas pela DHPP. Informações que possam ajudar nas investigações devem ser passadas, mesmo que de forma anônima, para o 0800-6431-121.