Policiais da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) prenderam, na quarta-feira (10), Maruan Geweh Bukowitz, 23 anos, suspeito de integrar uma quadrilha que desviava pagamento de boleto bancário por meio de adulteração no código de barras.

Segundo a polícia, as investigações começaram há cerca de um mês e durante este período foi apurado que a quadrilha também tem integrantes em outros estados. Eles aplicavam golpes na internet, desviando dinheiro de suas vítimas para contas bancárias criadas com nome falso.

Por meio de e-mails, um vírus é espalhado para diversos computadores e quando a vítima utiliza o computador para imprimir um boleto bancário, o vírus altera o código de barras do documento para um código de barras que indica a conta da quadrilha.

As investigações apontam que Bukowitz era o responsável por sacar o dinheiro das contas, se apresentando com nome e documento falso, e alegando ser dono de uma empresa. No momento da abordagem, o suspeito estava com um destes documentos falsos, que contém a foto dele, mas com nome e informações diferentes.

O delegado Vinicius Borges Martins afirma que o que chama a atenção é a organização da quadrilha. “O esquema é muito bem organizado, dificultando a identificação dos envolvidos. Mas não importa quão bem organizado, sempre existe algum rastro por onde a investigação possa iniciar”, diz.

Martins também comenta sobre os prejuízos que a quadrilha causou. “Somente na conta bancária de uma empresa, no período de um mês, verificou-se uma movimentação de aproximadamente R$ 300 mil, o que permite visualizar a amplitude do golpe”, finaliza.

Bukowitz, que já tinha passagem pela polícia por utilizar dinheiro falso, foi preso e encaminhado ao setor de carceragem temporária da DEDC, onde aguarda decisão da justiça. As investigações continuam para prender outros suspeitos da quadrilha.