Policiais militares auxiliam, desde as primeiras horas desta quinta-feira (18), o cumprimento de uma reintegração de posse em uma área onde vivem cerca de 150 famílias em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. A área, que fica no bairro Pombas, conhecida pelos moradores como “Fazenda Queimadinha” ou “Parolin”, foi completamente isolada e as casas devem ser desocupadas até o meio da tarde.

Os moradores estão no local há pouco mais de um ano e alguns não têm para onde ir. O proprietário do terreno entrou na Justiça e conseguiu o direito da reintegração. De acordo com o apurado pelo Paraná Online, as famílias que vivem no terreno não estão tendo apoio de nenhuma entidade.

Segundo a PM, em torno de 250 policiais foram deslocados para dar o cumprimento à desocupação. No final da tarde desta quinta-feira, os policiais devem dar apoio ao começo da demolição das casas e dos barracos que ainda estiverem no local. Por garantia, a PM informou que deve se manter na região por cerca de quatro dias, para garantir que as pessoas não voltem.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) informou, através de nota, que o proprietário do terreno até tentou vende-lo, mas algumas análises feitas, através de pesquisa de documentação apresentada, não foi viabilizado o projeto de assentamento das famílias no local.

Segundo o Incra, grande parte do terreno está inserida na área de expansão do município e também está com restrição por ficar sobre um aquífero monitorado por órgãos de controle ambiental. O órgão chegou a pedir a suspensão da reintegração, mas o pedido foi negado pela Justiça de Rio Branco do Sul.