Dez povoados do centro do Equador que foram arrasados pela erupção do vulcão Tungurahua terão de ser reconstruídos em outros locais. Quase 5 mil pessoas perderam suas casas e cultivos sob as cinzas. O mais recente informe da proteção civil indicou que mais de um milhão de pessoas foi atingido pela erupção do vulcão, 40 mil hectares agrícolas se perderam na província de Chimborazo e mais de 11 mil km2 em Tungurahua, Chimborazo e Bolívar foram afetados pela queda das cinzas.

A atividade do vulcão de 5.023 metros de altitude e a 135 km ao sudeste da capital equatoriana permanece "em relativa calma", disse neste domingo o vulcanólogo Pablo Samaniego em entrevista ao canal 8 de televisão. Ele advertiu que as explosões podem se repetir com a mesma intensidade nas próximas semanas.