O vice-presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Sanguessugas, deputado Raul Jungmann (PPS-PE), disse que o empresário da Planam Luiz Antonio Vedoin referiu-se a um quarto senador. Dessa maneira, deverão ser investigados pela comissão mais três parlamentares. Nesta quinta-feira (03), Vedoin já havia citado nomes de mais dois deputados.

Também com base no depoimento de Vedoin, iniciado pela manhã, a CPMI pretende investigar um possível conluio de grandes montadoras de veículos com empresas concorrentes da Planam. Haveria, portanto, um esquema paralelo de fraude em licitações de ambulâncias.

Outro ponto observado pela comissão, segundo Jungmann, é uma certa "reserva de mercado", na região Nordeste, para empresas concorrentes da Planam, o que explicaria o fato de a Planam não ter conseguido na região a performance que alcançou em outros pontos do País. O assunto deverá ser aprofundado pela CPMI.

Os integrantes da comissão conferem todos os nomes que constam da lista da Planam e separam aqueles contra os quais há provas dos parlamentares alvos apenas de suspeitas. As informações são da Agência Câmara.