Toshifumi Kitamura/AFP

O brasileiro naturalizado japonês Marcus Túlio Tanaka, considerado o responsável pela lesão do marfinense Didier Drogba, que quebrou o braço direito em um amistoso entre Japão e Costa do Marfim, declarou nesta quarta-feira que quer limpar sua imagem na Copa do Mundo. “Acho que agora tenho apenas que olhar para a frente”, disse Tanaka, famoso por sua dedicação em campo. “Vou me preparar para estar forte mentalmente no Mundial”, acrescentou.

Tanaka chocou-se com o atacante do Chelsea aos 18 minutos do amistoso que terminou com a vitória dos marfinenses sobre os japoneses por 2-0. Drogba deixou o gramado com o braço quebrado.

“Meu gesto não foi intencionado, queria chegar na bola primeiro. Não entendo toda a agitação da mídia comigo”, afirmou o “Samurai Tanaka”, apelido que recebeu depois do ocorrido pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport. Ele chegou a receber agradecimentos de internautas brasileiros.

A seleção da Costa do Marfim está no grupo G da Copa, conhecido como “grupo da morte”, junto de Brasil, Coreia do Norte e Portugal.

O Japão está no grupo E, do qual também fazem parte Dinamarca, Camarões e Holanda. Tanaka disse que pretende “enviar uma carta de desculpas” a Drogba.