“Meu pai ‘tá’ doente por causa do roubo do ‘Xodó’, ele era apaixonado pelo Fusca. Ele até se aposentou mais tarde para guardar dinheiro e reformar o carro. Não está sendo fácil, mas não vou desistir”, desabafou Luiz Zamarian, de 34 anos. O Xodó é um Fusca 1969, que foi furtado no dia 2 de janeiro, no bairro Jardim Tarobá, em Londrina. Desde o episódio, que aconteceu durante a madrugada de uma quarta-feira, a família não tem mais notícias do “fusquinha”.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo Luiz, os bandidos entraram na casa do seu pai por volta das 3h30, após estourarem os cadeados do portão, e levaram o Xodó. Com 64 anos, o aposentado Antenor Zamarian estava dormindo e não ouviu a ação dos ladrões. Quando acordou levou um susto e desde então vive triste pelos cantos. “Ele dormiu e não ouviu nada. Eu já tentei imagens de câmeras de segurança, mas infelizmente ninguém viu o Xodó. É um roubo estranho, porque ninguém viu, ninguém sabe. Até desconfio que foi encomenda e que ele foi levado por um caminhão”, detalhou.

Foto: Arquivo pessoal/Luiz Zamarian
Foto: Arquivo pessoal/Luiz Zamarian

Companheirismo

Antenor comprou o Xodó em 1985, quando tinha 30 anos. Apaixonado pelo fusquinha 1969, ele trabalhava como agente de saúde e economizava bastante, para um dia reformá-lo. A restauração terminou em 2018 e foi fruto de um grande esforço. O agente, na época em que podia se aposentar, resolveu trabalhar mais dois anos para juntar dinheiro e deixar o carro do jeito que sempre sonhou.

+ Blog Garage Club: Conheça a história por trás da famosa brincadeira do fusca azul

“No começo ele juntou o ‘dinheirinho’, e comprou o Fusca, mas ele não estava bonito assim. Ele vivia falando que queria reformar o carro e então passou a economizar. Mesmo cansado, com idade suficiente para se aposentar, ele resolveu trabalhar mais, porque queria muito ver o Xodó bonito. Ele até teve outros carros, mas o Fusca ele nunca vendeu e a ideia era passar para mim, depois para os meus filhos. Infelizmente o sonho se foi”, disse o filho, emocionado.

Você viu o Xodó?

Se você viu o “fusquinha” 1969 por aí, entre em contato por meio do (43) 9 9935-9455. A recompensa para quem encontrar o carro é de R$3 mil. “A gente usava ele para ir até a igreja, até os parentes em outras cidades, até o trabalho. Ele fez parte total da nossa família e tudo que a gente conseguiu foi graças a ‘ajuda’ do Xodó. Para Deus nada é impossível, tenho fé que vamos encontrar”, finalizou Luiz.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Roubo a motorista de app acaba em troca de tiros, perseguição e acidente em bairro de Curitiba