Chefiada por um pastor evangélico, uma quadrilha suspeita de sequestrar gerentes de banco para roubar essas instituições financeiras foi presa por policiais do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), da Polícia Civil. Segundo as investigações, o grupo, que foi preso nesta quinta-feira (19), agia não só no Paraná, mas também em Santa Catarina.

Ao todo, sete pessoas foram presas. A ação policial também resultou em várias armas e veículos apreendidos. Além disso, aproximadamente R$ 250 mil em dinheiro foram encontrados com a quadrilha, que conforme a polícia era extremamente violenta.

De acordo com as investigações, o homem apontado como líder da organização criminosa é um pastor evangélico. Após os sequestros, a quadrilha gastava parte do dinheiro comprando veículos e realizando viagens de luxo.

As investigações do Tigre duraram dois meses e o trabalho da operação se deu em Curitiba, Matinhos, no Litoral paranaense, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, e também na cidade de Itajaí, em Santa Catarina. Mais detalhes sobre a ação do grupo vão ser apresentados na tarde desta quinta-feira.

Sequestro

Vídeo mostra o momento do sequestro do gerente de banco, veja:

Polícia descarta envolvimento de mortos em confronto com o sumiço de gerente em Curitiba