Uma mulher, de 34 anos, foi encontrada morta na tarde desta terça-feira (5), dentro de sua residência em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, com o corpo totalmente carbonizado. A Polícia Militar (PM) foi acionada por vizinhos por volta das 14h. O local fica na Avenida Goiás, no bairro Águas Claras.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo a PM, a mulher estava em estado avançado de decomposição, deitada sobre um colchão e inteira molhada por conta da água que escorria de um cano arrebentando. “Ainda não sabemos o que pode ter provocado o vazamento do cano. Populares foram os primeiros a entrar na casa, antes de nos acionarem, e por enquanto, não há como afirmar se o cano se partiu por causa das chamas ou se foi quebrado de proposito”, disse o capitão da PM Vanadir Dellalibera. Ainda de acordo com o capitão, a investigação será feita pela Polícia Cívil.

Funcionários da Sanepar foram chamados para cortar a água da residência. Foto: Atila Alberti/Tribuna do Paraná
Funcionários da Sanepar foram chamados para cortar a água da residência. Foto: Atila Alberti/Tribuna do Paraná

É cogitada a hipótese de que a vítima tenha sido assassinada na sexta-feira (1º), mas o corpo só foi encontrado nesta terça. No local, vizinhos que conheciam a mulher disseram que ela já havia sido ameaçada de morte há alguns dias, quando homens a teriam golpeado com um facão, perto de um bar localizado no bairro Jardim dos Estados. Depois disso, ela teria sumido por uns dias e retornado para casa na última sexta-feira, quando foi vista com vida pela última vez.

+Caçadores! Famílias encontram na solidariedade de estranho a chance de salvar vidas!

A PM não confirmou a versão dos vizinhos, mas informou que a mulher foi encontrada carbonizada, com a maior parte das queimaduras localizadas da cintura para cima, deitada de costas em restos de dois colchões queimados. Por conta do cano estourado, o local estava alagado. A PM chegou a acionar a Sanepar para cortar a água da residência, para que o estado do corpo e o local do crime não sofressem mais interferências.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Marginais matam dono de padaria em terceira investida ao estabelecimento