Uma confusão que começou numa região com muitos bares na Rua Itupava, no Alto da Glória, em Curitiba, terminou em morte na madrugada deste sábado (2). Um homem, que ainda não foi identificado oficialmente pela polícia, foi agredido e depois morto com facadas dentro do estacionamento de um dos bares, já na Rua Fernandes de Barros.

O crime aconteceu por volta das 2h, depois que, segundo a Polícia Civil, o homem se envolveu numa discussão. “Ele foi agredido por cinco rapazes. A briga não teria acontecido dentro de um bar especificamente, mas sim na rua. Já o crime, no que seria uma espécie de pracinha”, detalhou o delegado Victor Menezes, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Foto: Colaboração.
Foto: Colaboração.

 

De acordo com o que o delegado apurou no local do crime, ao ser agredido com muitos chutes e pancadas, o homem tentou correr e foi perseguido. “Foi uma perseguição mesmo, foram atrás dele e o mataram com três golpes de faca, além das agressões físicas”.

O homem caiu morto nessa pracinha, como definiu o delegado, que funciona como uma espécie de estacionamento de um dos bares que fica na esquina das ruas Itupava com a Fernandes de Barros. “O local tem câmeras de segurança, é uma região nobre da cidade, mas não vamos divulgar ainda essas imagens porque ainda não sabemos se os autores são maiores de idade ou não, então precisamos primeiro apurar todos os detalhes”, contou Victor Menezes.

+Leia também: Armado, filho surpreende a mãe e cumpre promessa. Ela levou um tiro e está em estado grave

Conforme o delegado, depois do crime, os autores fugiram e, no momento da presença da equipe da DHPP no local do assassinato, nenhum dos suspeitos foi encontrado. “Por isso ainda não conseguimos identificar os cinco autores, mas é questão de tempo, até porque já começamos a investigar o crime”, explicou policial, destacando que nem a vítima também foi identificada. “Mas, conforme relatos de algumas pessoas, seria um morador da região”.

No momento em que foi morto, o homem só usava uma bermuda preta. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico-Legal (IML) e as investigações na DHPP já buscam identificar não só a vítima, como também chegar aos autores do crime. Informações podem ser passadas pelo disque-denúncia da DHPP, pelo telefone 0800-643-1121.

Vídeos mostram cenas desesperadoras do rompimento da barragem da Vale