O relator do processo que apura as causas da crise do setor aéreo, deputado Calos Willian (PTC-MG), irá propor as demissões do comandante da Aeronáutica, Luiz Carlos Bueno, e do ministro da Defesa, Waldir Pires. Segundo o deputado, que apresentará seu relatório à comissão especial, faltou gerenciamento. Na avaliação do relator, o comandante da Aeronáutica não soube planejar.

"Faltou tudo. A única coisa que não faltou foi dinheiro. O principal responsável é o comandante da Aeronáutica. Não é o presidente da República, porque trata-se de um problema gerencial e administrativo. E o presidente Lula pode começar a resolver o problema do caos aéreo dando de presente de Natal para a população a demissão imediata do comandante da Aeronáutica e do ministro da Defesa, Waldir Pires", afirmou o relator antes do início da reunião da comissão especial.

O deputado ressaltou, porém, que não vai pedir expressamente no relatório a demissão dos dois por temer que o texto não seja aprovado por isso. Mas disse que vai pedir para que a sua sugestão seja anexada ao relatório. Como solução imediata, o relator propõe a redução do número de vôos, "porque como os vôos não saem não adianta as pessoas irem para os aeroportos"; a redistribuição dos controladores, de forma que os principais centros consigam ter mais gente, e esforço concentrado dos controladores com redução de folgas e licenças médicas entre outras medidas.

O relator disse que os controladores têm uma carga de horário pequena, mas reconhece que falta salário e equipamentos. Ele recomenda às pessoas que refaçam sua agenda de Natal e fiquem em casa. "É preferível ficar em casa do que no aeroporto". O deputado acredita que a votação do seu relatório poderá ser adiada para fevereiro porque pode haver pedido de vista.