O vice na chapa de Marina Silva (PV), Guilherme Leal, disse que o projeto do trem-bala “cheira a promessa eleitoreira”, durante debate realizado na manhã de hoje entre os candidatos a vice-presidente da República, promovido pelo Grupo Estado, em São Paulo.

Apesar de citar que o projeto “é uma ideia bonita e que está no imaginário do Brasil há muitos anos”, o vice de Marina ressaltou que existem outras prioridades no País, tais como os gargalos de infraestrutura nos aeroportos, portos e estradas. Na avaliação de Leal, falta uma visão estratégica e de estadista para resolver os problemas de infraestrutura física do País e para investir no essencial, que é o capital humano.

O vice de José Serra, deputado Indio da Costa (DEM), falou que não é simples equacionar o problema de transportes nas regiões metropolitanas, pois quanto mais se constrói, mais caro fica, por conta das desapropriações. E questionou a viabilidade do projeto do trem-bala (uma das bandeiras do governo Lula), destacando que é melhor investir no transporte básico do que num projeto de investimento elevado.

Em resposta à crítica, o vice de Dilma Rousseff (PT), deputado Michel Temer (PMDB), disse: “Estamos pensando com mais grandiosidade”. E ressaltou que é possível unir os projetos do trem-bala e o de ampliação das malhas metroviárias nas regiões metropolitanas das grandes cidades no Brasil.