enkontra.com
Fechar busca

Política

Rubens Bueno acredita em solução de crime

  • Por Redação O Estado Do Paraná

O presidente regional do PPS paranaense, Rubens Bueno, acredita que mais cedo ou mais tarde a Promotoria de Investigações Criminais (PIC) da Polícia Civil vai chegar ao nome do mandante do assassinato de Miguel Donha, ex-presidente do partido em Almirante Tamandaré. “Já estavam presos o assassino confesso e o contratante. Outro elo desta corrente criminosa foi localizado, nesta semana, com a prisão do Azemir de Barros. Agora, é questão de tempo chegar ao principal responsável pelo crime”, afirmou Rubens.

Azemir de Barros, ex-policial, foi preso em Matinhos. “O Ministério Público constatou que a morte do Donha foi, efetivamente, um crime político. Não é demais lembrar que, naquele fevereiro de 2000, Donha estava articulando com êxito a formação de uma ampla frente oposicionista que se constituía em torno de sua candidatura a prefeito. Essa aliança, que prometia unir vários partidos de oposição, se desmontou a partir de seu assassinato”, acrescentou o presidente do PPS.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas