Governador quer se dedicar
integralmente à campanha.

Agora é oficial. A assessoria do governador Roberto Requião (PMDB) confirmou ontem que ele irá se licenciar a partir de amanhã para fazer campanha pela eleição do deputado estadual Angelo Vanhoni (PT) à prefeitura de Curitiba. Na sexta-feira, Requião disse que estava pensando em deixar o cargo para poder se ocupar integralmente do processo eleitoral.

Ontem, o coordenador da campanha de Vanhoni, deputado federal Florisvaldo “Rosinha” Fier, disse que a estratégia da última semana da campanha será aumentar o trabalho de rua da militância. Para isso, o PT vai dispor de novos reforços que estão chegando de cidades próximas a Curitiba e de municípios do interior. “No PT, nós sempre tivemos a solidariedade da militância. Isso vai acontecer também nesta eleição. Os municípios que quiserem vir são bem-vindos. Quanto mais melhor. Que todos vistam a camisa do PT. Nós precisamos dos petistas”, disse o deputado.

Rosinha não citou números, mas afirmou que a coordenação da campanha espera mobilizar um grande contingente de militantes para a fiscalização das eleições. “Uma boa fiscalização é fundamental. Não queremos ser surpreendidos”, afirmou o coordenador.

Para Rosinha, a pesquisa Ibope divulgada anteontem, mostrando que Beto Richa (PSDB) tem 49% das intenções de votos contra 41% de Vanhoni é o sinal de que o quadro está mudando e é favorável à coligação Tá na Hora Curitiba. “Quando a militância entra na campanha, as coisas mudam”, comparou.