Brasília – O senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA), relator do processo contra o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve receber nesta quarta-feira (13) a carta do P-SOL na qual o partido pede que sejam ouvidas diversas pessoas envolvidas nas denúncias contra o peemedebista.

Renan Calheiros está sendo investigado pelo Conselho de Ética da Casa. Ele é suspeito de ter pago despesas pessoais, inclusive a pensão de uma filha que tem com a jornalista Mônica Veloso, com dinheiro de Cláudio Gontijo, lobista da construtora Mendes Júnior.

Entre os pedidos de depoimento, estão o da própria Mônica Veloso e o do lobista Cláudio Gontijo, além de servidores da Receita Federal que possam dar informações sobre o patrimônio de Renan e de seus assessores.

"Há um elenco de pelo menos dez pessoas que, com serenidade, devem ser ouvidas. Isso deve ser colocado como tarefa do Conselho de Ética na tramitação regimental do processo disciplinar. O que nós não queremos é o arquivamento sumário do processo", disse o líder do P-Sol na Câmara dos deputados, Chico Alencar (RJ).