O prefeito afastado de Matinhos, Acindino Ricardo Duarte, o “Seda”, teve negado o segmento ao agravo e indeferida a liminar apresentada no STJ (Superior Tribunal de Justiça) nas quais pedia sua recondução ao cargo. Isso significa que não existe mais possibilidade jurídica do retorno do prefeito ao cargo antes do término do prazo de interdição estadual de 365 dias.

O despacho foi proferido pelo relator, ministro Luiz Fux, em 6 de março, e foi sendo esta a segunda tentativa, por parte do prefeito afastado, de voltar ao cargo. Após o pedido de intervenção, Acindino Duarte tentou uma liminar junto ao Tribunal de Justiça do Paraná que também foi negada.