Foto: Theo Marques/SECS

Requião com Lula: presidente quer apoio do governador para a reeleição.

Os deputados estaduais André Vargas (PT) e Elton Welter (PT) afirmaram ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em sua visita à Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), deixou claro aos ?requianistas? do partido que o candidato dele ao governo do Paraná é o senador petista Flávio Arns. ?Lula disse quem é o candidato do PT no Estado?, afirmou Vargas. E segundo Welter, Lula teria declarado também que Arns tem grande potencial de crescimento, quando começar a campanha no dia seis de julho.

De acordo com os dois deputados petistas, o presidente Lula considerou também que se houver uma coligação estadual entre o PMDB e o PSDB, o governador Roberto Requião estaria cometendo um equívoco. Conforme o relato de Welter, Lula teria dito que a aliança de Requião com os tucanos iria em sentido contrário a toda a trajetória política do governador. Welter afirmou que as conversas com Lula aconteceram no refeitório da refinaria da Petrobras, em Araucária. Lula veio ao Paraná para fazer o primeiro teste industrial com o novo óleo diesel produzido a partir do processamento de óleo vegetal, o H-BIO, patenteado pela Petrobras.

Para Vargas, o governador Roberto Requião está construindo um caminho que se afasta do PT e o leva para o lado do PSDB de Geraldo Alckmin e seria difícil uma reaproximação com Lula. ?Além disso, grande parte do PMDB já apoiou o Alvaro (Dias) em eleições anteriores?, lembrou.

As impressões pessoais do deputado estadual Angelo Vanhoni (PT) são bem diferentes das opiniões de Vargas. Vanhoni afirmou que embora a candidatura de Arns esteja consolidada dentro do partido, ele acredita na possibilidade de apoio de Requião a Lula. ?Eles têm uma relação fraterna?, comentou o deputado. Vanhoni integra o grupo dos petistas que não vê chances de Requião romper com Lula para apoiar Alckmin e que considera a criação do Comitê Suprapartidário Lula-Requião um sinal de que o governador do Paraná não cortou seus vínculos com o PT.

O ministro do Planejamento Paulo Bernardo tem opinião semelhante à de Vanhoni, pois confirmou ontem, durante a visita de Lula, que o PT tem interesse no apoio do governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), à candidatura de Lula. O presidente Lula admitiu que o evento foi adiado em 20 dias para que pudesse ser realizado no Paraná e não em Minas Gerais, onde aconteceu o primeiro teste do H-Bio. Porém, Bernardo negou que o motivo da mudança do local seja agradar Requião, embora a vinda de Lula tinha possibilitado uma longa conversa com o governador, durante o trajeto entre o Aeroporto Internacional Afonso Pena e a Repar, em Araucária.

Suprapartidários

Membros do Comitê Suprapartidário Lula-Requião entregaram ontem ao presidente uma cópia da Carta de Princípios, durante a visita à Repar. A Carta de Princípios em favor de uma aliança entre o governador e o presidente foi lançada no último dia 10 de junho por militantes do PMDB, PCdoB, PTB e setores do PT paranaense. Na segunda-feira, dia 19, membros do comitê realizaram um encontro com assessores e secretários do presidente, para explicar os motivos políticos e ideológicos do apoio.