O senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) retirou nesta manhã a sua assinatura do requerimento de instalação da comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar as denúncias de corrupção no ministério dos Transportes e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT). Ele foi o segundo parlamentar a retirar o seu apoio à investigação. Ontem à noite, o senador João Durval (PDT-BA) já havia comunicado a retirada do seu nome da lista.

Com isso, o líder do PSDB, Alvaro Dias (PR), precisa conseguir duas novas assinaturas para completar as 27 necessárias para o encaminhamento da CPI no Senado.

Ataíde retirou a sua assinatura após pressão do titular do mandato João Ribeiro (PR-TO). Ribeiro, que está de licença e está prestes a reassumir o mandato, é um dos aliados mais fiéis do governo.