Depois de um duro embate com o PMDB e a oposição, a base do governo conseguiu obstruir na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara a votação da admissibilidade da PEC do presidente da casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que reduz o número de ministérios de 39 para 20 pastas.

A votação final da proposta, que constrange o Palácio do Planalto, ficou para a quarta-feira, 22, depois que o líder do governo José Guimarães (PT-CE) se comprometeu a não apresentar o chamado “kit obstrução”. O “combo”consiste em um cardápio de manobras regimentais que forçam o colegiado a travar debates intermináveis.