Luiz Costa/SMCS
Prefeitura considerou os equipamentos muito caros.

O processo de licitação para aquisição de novos radares de monitoramento do tráfego, ao custo de R$ 27 milhões, foi revogado pelo Prefeitura de Curitiba, nesta sexta-feira (23).

Segundo a secretária Luiza Simonelli, da Secretaria de Trânsito, a decisão de suspender a licitação não foi tomada de afogadilho. “O prefeito Gustavo Fruet reavaliou a licitação visando o interesse público, já que esta é uma licitação comprometora para a administração pública, já que os equipamentos são demaseadamente caros”, comenta.

A secretária disse que o contrato trazia uma garantia de 12 meses, mas apenas para a aquisição, não prevendo a reposição. “A cidade possui 140 pontos de radares e, diariamente, eles são vandalizados e o contrato não previa a reposição nestes casos. Teria que comprar o equipamento novamente”, finalizou.