Com o voto minerva do presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), a Executiva Nacional do partido decidiu, por 9 votos a 8, dar um prazo de 48 horas para os peemedebistas entregarem os cargos que ocupam no governo. Se os cargos não forem entregues, a Executiva manterá a Convenção Nacional que ela própria convocou para o próximo domingo, em Brasília. Se os titulares dos cargos os entregarem, essa convenção nacional será realizada em 2 de março. No entanto, a Executiva se declarou impossibilitada de adiar a convenção convocada por 11 diretórios estaduais para ser realizada no mesmo domingo, em Brasília. No governo, além de cargos de segundo escalão, o PMDB ocupa dois ministérios: o das Comunicações, com Eunício Oliveira, e o da Previdência , com Amir Lando.