Um dos funcionários da Caixa Econômica Federal responsáveis pela máquina onde o sigilo do caseiro Francenildo Costa foi violado deve prestar depoimento hoje à tarde na Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa da PF, o segundo funcionário ainda não foi localizado. A PF mantém os nome dos dois funcionários em sigilo.

Neste momento, o técnico da Caixa Marcos César Casali, presidente da Comissão de Sindicância que investiga a quebra de sigilo, e o gerente nacional de Segurança de Informação, Delfino Natal, conversa com peritos da Polícia Federal para explicar o funcionamento da máquina que emitiu o extrato de Francenildo.

A PF informou também que o presidente da CEF, Jorge Mattoso, deve ser intimado para prestar depoimento ainda hoje.