Oito vereadores de Paranaguá processaram duas professoras e uma dona de casa por conta de publicações nas redes sociais. O post, compartilhado por milhares de pessoas, apontava 12 políticos da cidade que seriam ‘contra a educação’.

O caso aconteceu no início deste ano quando ainda era realizada a greve dos professores. Na ocasião, os docentes gostariam que fossem apontados uma lista de funcionários e cargos comissionados da Câmara de Paranaguá.

Porém, o fato foi votado e rejeitado por sete votos contra quatro a favor. A rejeição resultou em revolta por parte dos professores. A primeira audiência do caso aconteceu nesta semana. Não houve acordo entre as partes e a ação deve prosseguir.