A Polícia Federal (PF) prendeu 13 pessoas nesta quarta-feira (29) de manhã durante a Operação Rapel, em Foz do Iguaçu, no Paraná, em cumprimento a 13 mandados de prisão e 9 mandados de busca e apreensão. O objetivo da operação era desarticular uma organização criminosa que atuaria com contrabando na cidade. Os supostos contrabandistas faziam a travessia das mercadorias do Paraguai através de barcos pelo Rio Paraná e organizavam estoques na região do Jardim Jupira.

Cinco agentes da Guarda Municipal foram presos, acusados de transportar as mercadorias e escoltar as cargas. Segundo a PF, a quadrilha ingressava as mercadorias através da tática do rapel, comum até bem pouco tempo na Ponte Internacional da Amizade, o que originou o nome da operação.

Posteriormente, verificou-se a utilização dos barcos e o transporte em pequenos carros até cidades vizinhas. O transporte em pequenos volumes e em grande escala dificultou a atividade de repressão, mas ainda assim foram realizadas onze ações policiais entre flagrantes e apreensões, no decorrer da investigação. Em duas delas, no mês de julho, houve a prisão de guardas municipais.