O nível do Rio Paraná está acima do normal desde o começo do mês. A cheia já fez com que muitas pessoas fossem retiradas das próprias casas, localizadas nas áreas de risco nos municípios de Marilena, São Pedro do Paraná, Porto Rico e Querência do Norte, região noroeste do Estado. Hoje, segundo informações locais, a chuva parou, mas o nível da água continua alto. O risco ainda existe e, por isso, o Corpo de Bombeiros está em alerta caso sejam necessárias novas retiradas. Até agora, 80 famílias estão desalojadas. Segundo a 5.ª Coordenadoria Regional de Defesa Civil de Maringá, responsável pela região, ontem o Rio Paraná estava 4,30 metros acima do nível normal, mas a situação geral estava sob controle. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Paranavaí, ainda existem famílias nas áreas de risco. ?Ainda tem gente próxima. Se o rio não subir, eles não precisam sair. Porém, se o rio chegar a cinco metros já será preciso retirá-los?, informou o sargento Vanderlei Silva.

Segundo a diretora da Assistência Social da Prefeitura de Querência do Norte, Alzenir Barison, a situação está resolvida por enquanto, já que as pessoas desalojas estão em casa de amigos e parentes ou acampadas. Porém, o caso ainda requer atenção. ?Tem muitos que ainda não saíram?, alerta.