enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Retrospectiva 2013

Relembre as notícias que marcaram o mês de julho

A reviravolta no caso Tayná e um sequestro no Batel ganharam destaque

  • Por Jonatan Silva

Com todas as manifestações que tomaram de assalto, literalmente, as ruas de Curitiba, o prefeito Gustavo Fruet e o governador Beto Richa chegaram a um acordo a respeito do subsídio do transporte coletivo e a passagem ficou estabelecida em R$ 2,70. No entanto, a tarifa domingueira que era de R$ 1 passou a ser R$ 1,50.

“É um esforço conjunto com a Câmara Municipal para que não seja necessário tirar recursos da saúde, da educação e de outras áreas de grande impacto social”, declarou Fruet.

Sorteio traiçoeiro

Muitas famílias que sonham com a casa própria vivem em um verdadeiro pesadelo. Muitos dos inscritos na Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) afirmam que precisam contar com a sorte para poder ser sorteados. Essa falta de critério gerou muitas reclamações e foi destaque do Paraná Online em julho.

Aliocha Maurício / Átila Alberti
Principais suspeitos falaram em cova rasa, mas corpo da adolescente estava dentro de poço.

Suspeitos sob suspeita

A morte da adolescente de 14 anos Tayná Adriane da Silva chocou o Paraná. No entanto, em julho, uma virada de mesa colocou em xeque as investigações do caso. Um relatório inicial e informal da perícia dava conta de que a garota não havia sido vítima de violência sexual, o que fez também com que a participação dos quatro rapazes, suspeitos de cometer o crime, também fosse posta em dúvida.

“Ela estava com as roupas alinhadas, com um cadarço amarrado no pescoço e tinha marca de pancada na cabeça”, disse a perita Jussara Joeckel, do Instituto de Criminalística.

Escolas do medo

Onda de violência que assola as escolas do Paraná deixa alunos e pais em pânico. A cada dois dias a Delegacia do Adolescente recebe alguma queixa, seja de agressão entre colegas de sala ou violência física ou ameaça contra algum professor. “Há todos os tipos de casos, desde a agressão física entre os alunos e até contra professores e funcionários dos colégios, passando por depredação e até ameaças e agressões verbais”, explica a delegada titular da especializada, Nilcea Ferraro da Silva.

Felipe Rosa
A idosa perdeu mais de R$ 45 mil em um golpe monstruoso.

Golpista desalmado

A aposentada Adilse Santos Bruno, 65 anos, foi vítima de um golpe monstruoso, que acabou com o seu sonho de receber o valor referente à revisão de cálculo de sua aposentadoria, que deveria ser depositada em uma agência bancária. No total, a idosa perdeu mais de R$ 45 mil.

“Temos como provar que a carta chegou em 17 de maio e a golpista fez o saque dois dias antes, data em que o INSS repassou o valor para o banco”, afirma o marido da vítima.

Salada mista

A polícia desconfiou de um “carregamento” de bananas que um adolescente levava para um detento na carceragem da Delegacia de Alto Maracanã, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Quando foram averiguar, dentro de cada banana havia uma serra escondida. “O adolescente teve um trabalho grande para colocar as coisas dentro das bananas, usou a criatividade, mas para o mal, e vai pagar por isso”, disse o chefe de investigação Rudis Eloi.

Denúncias feitas por moradores da Praça do Japão levaram os Caçadores de Notícias até o local. Lá, o que se pode ver foi a cena desoladora do vandalismo que tomou conta de um dos cartões-postais da cidade. Para a,gir, os vândalos se escondem na noite e depredam a praça. “Já vi pintarem o prédio do memorial num dia e na manhã seguinte está pichado novamente”, explica um morador.

Conexões perigosas

Reportagem especial do Paraná Online mostrou o perigo de usar as páginas de banco na internet de forma arbitrária. Muitos clientes têm sido vítimas de golpes online. No ano passado, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) detectou uma redução no número de fraudes eletrônicas (6,7%), mas verificou um crescimento de 75% no número de tentativas de golpes pela internet.

Suellen Lima/Divulgação
Em algumas situações o trabalho aos sábados acontece por todo o mês, sem fins de semanas intercalados.

Ditadura do relógio

Os metalúrgicos e os patrões estiveram em pé de guerra por conta das horas extras. Os sindicatos dos funcionários reclamaram que as empresas estão abusando da prática e que, cada vez mais, os empregados estavam escravizados pelos patrões, que exigiam constantes horas extras.

Nos casos mais extremos, os trabalhadores são orientados a trabalhar duas horas extras permitidas diariamente durante a semana e mais seis horas aos sábados.

Sequestro

Uma tentativa de sequestro no Batel terminou com quatro pessoas baleadas. Uma mulher de Florianópolis foi alvo de um bandido, no momento em que estacionava o seu carro. Algumas testemunhas viram a ação do criminoso e chamara a polícia.

Um guarda municipal que estava no Centro de Atenção Psicossocial II Bigorrilho, em frente ao local do assalto, cercou o bandido. O marginal saiu do carro com o revólver apontado para a refém, mas isso não evitou o tiroteio. Mais de 10 tiros foram disparados. Carlos Alberto Amorim Mafra, policial aposentado, estava no local com amigos e portava seu revólver. Ele desceu correndo a Rua Olavo Bilac, para ajudar a vítima. O marginal, que foi baleado, conseguiu fugir em um outro veículo.

Começo da novela

Em julho a novela da Arena da Baixada – que até agora parece nunca ter fim – ganhou novos capítulos. Naqueles dias, o BNDES chegou a suspender a verba destinada à construção do estádio. Mesmo com os avanços, o banco resolveu que a evolução do estádio não era suficiente e colocou em dúvida a eficiência e a transparência da obra.

Nascimento de risco

Policiais do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) investigam a morte do recém-nascido, supostamente agredido pela mãe, Adriane de Fátima Wisnievski, 27 anos, na sexta-feira. De acordo com a polícia, a mãe, cozinheira em uma residência no Jardim Social, deu à luz o bebê no banheiro da casa.

A suspeita afirma que não sabia da gravidez, uma vez que sua menstruação estava regular, e não fez pré-natal. Em seu depoimento, Adriane alegou que estava com fortes dores na barriga e foi ao banheiro, quando deu à luz a uma menina no vaso sanitário. Assustada, a mãe chegou a puxar a descarga depois que a criança nasceu.

Gerson Klaina
Morador de rua rejeita albergues oferecidos pela FAS.

Parceiros da morte

Não tenho coragem de me matar, apesar de já ter pensando em me jogar debaixo de um caminhão, mas queria morrer de morte morrida, dormindo talvez. Não aguento mais essa vida e acho que não tenho jeito. O vício me consumiu e não sei mais se consigo sair”, disse o pedreiro David Blenk, 49 anos.

Esse é o drama vivido por muitos moradores de rua, abandonados à própria sorte e consumidos pelo vício nas drogas do alcoolismo. Em reportagem especial, o Paraná Online mostrou a triste realidade dessas pessoas, que são alvos de atentados nas ruas da ,Grande Curitiba.

Rodolfo Buhrer/Estadão
Jejum durou 38 anos.

Neve

Após 38 anos, os moradores de Curitiba e região metropolitana puderam ver neve novamente. A maior incidência do fenômeno foi nos municípios de Araucária e de Fazenda Rio Grande. Muitos bairros da capital e outras cidades da região metropolitana de Curitiba registraram a incidência de chuva congelada.

O Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, reportou mensagem metereológica de ocorrência de chuva com neve. Em Campo Largo, também foi confirmado o registro de neve.

Outros 19 municipios tiveram chuva congelada. São eles: Assis Chateaubriand, Apucarana, Cascavel, Colombo, Cambira, Cafelândia, Clevelândia, Faxinal, Foz do Iguaçu, Goioêre, Jaguariaíva, Maripá, Maringá, Ortigueira, Palotina, Pato Branco, Quatro Barras, Toledo e Tibagi.

Novo chefão

O caso Tayná trouxe muitos desdobramentos, entre eles a mudança do comando geral da Polícia Civil. O delegado Marcus Vinícius da Costa Michelotto deixou o cargo de delegado-geral e foi substituído por Riad Braga Farhat, que respondia pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas