Após dois dias em greve, os funcionários da Sanepar retomaram as atividades ontem, em todo o Estado. A decisão foi tomada em assembleia em frente à sede da empresa, no Rebouças. Durante a paralisação parcial dos funcionários, o abastecimento em Curitiba e região não teve alterações.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Saneamento (Saemac), Gertti José Nunes, a greve foi suspensa porque a entidade irá acionar a empresa na Justiça para garantir o pagamento do Programa de Participação de Resultados (PPR), motivo que gerou a paralisação. A estatal chegou a oferecer R$ 2.303,00 de PPR, mas retirou a proposta na terça-feira, após o sindicato deflagrar a greve por exigir R$ 4,6 mil. O Saemac informou que o indicativo de greve continua e a movimento pode ser retomado caso a Sanepar se recuse a negociar.

A Sanepar informa que aguarda o comunicado oficial do fim da paralisação dos funcionários para se posicionar sobre a decisão do sindicato de ingressar com ação judicial contra a empresa.