Os moradores da Barreirinha, zona norte de Curitiba, saíram às ruas ontem para protestar contra o abandono do bairro. Numa manifestação que iniciou por volta de 18h, eles cobraram sete principais pontos, entre eles, a segurança na região. Por volta de 19h os manifestantes bloquearam a Avenida Anita Garibaldi durante 15 minutos.

O padre da Paróquia de Nossa Senhora das Graças e Santa Gema Galgani, Leocádio Zytkowski, explicou que muito já foi reclamado, mas até o momento nada foi feito pelo bairro. Além da segurança, principalmente devido ao grande número de assaltos nos estabelecimentos comerciais, o pároco destacou outras seis reivindicações.

“Queremos a melhora da ciclovia, dois semáforos na Anita Garibaldi, alargamento desta avenida, duas lombadas na Carmelita Cavassin e na Leonardo Cobbe, além de calçamento em quatro ruas”, disse. Outro motivo do protesto é defender 15 famílias da Vila Pompéia que estão sendo ameaçadas de despejo. “Eles não têm onde morar. São mães, pais, crianças, idosos e até uma pessoa em coma”, destacou o padre.

O bairro da Barreirinha abriga hoje cerca de 17 mil moradores. O advogado Luiz Marin não mora lá, mas tem parentes na região. Ele se comprometeu a oficializar todas as reclamações dos moradores e protocolá-las junto à Prefeitura.